domingo, 15 de setembro de 2013

[Resenha] Rio 2054 - Os filhos da revolução



Autor:  Jorge Lourenço

Editora: Novos Talentos da Literatura Brasileira - Novo Século

N° de páginas: 374

Gênero: Ficção Brasileira - 2013

Preço:  R$29,90 na Saraiva - Livro de Parceria

Leitura: Rápida Média - Demorada



Sinopse: Rio de Janeiro, 2054. Três décadas após uma guerra civil que começou com a disputa pelos royalties do petróleo, a cidade se vê alvo de uma nova ameaça. Um velho jogo de intrigas e espionagem industrial entre as multinacionais que controlam a cidade ganha novos contornos quando uma perigosa jovem com poderes psíquicos surge nos guetos. Alheio a tudo isso, Miguel é um jovem sem grandes pretensões. Morador de uma região abandonada no pós-guerra, ele sobrevive catando restos de tecnologia e tem uma vida despreocupada. Sem saber o que o destino lhe reserva, ele é convidado para assistir a um duelo de motoqueiros e acaba se tornando o pivô de uma disputa que pode mudar o Rio para sempre. Num lugar onde o bem e mal se confundem, Miguel terá que desvendar os segredos de uma misteriosa inteligência artificial e, para proteger aqueles que ama, bater de frente com as poucas pessoas dispostas a salvar o que resta do Rio de Janeiro. Sem saber que lado escolher, caberá a ele decidir o futuro de uma cidade partida pela ganância. 
 Eu conheci esse livro bem do nada mesmo. Estava visitando alguns blogs e encontrei uma resenha sobre ele. Gostei e desde então alimentava a minha vontade de ler o livro, até que surgiu a ideia de propor parceria com o autor e para minha felicidade, ele acabou aceitando :D

De cara, o que mais me achou a atenção no livro foi a capa. Ela ficou muito bem trabalhada, eu já tinha comentado em outro post aqui no blog que eu havia achado a degradação da Central do Brasil e do PDC muito bem feita!

Quanto a diagramação, o livro possui orelhas, folhas amareladas, o tamanho da fonte é bom. Os capítulos não chegam a ser muito grandes, mas também não são pequenos. Mesmo assim para quem não gosta de parar no meio do capítulo, é bom ressaltar que eles são divididos. Quando acaba um parte do capítulo a outra se separa por 3 pontos.

O livro conta a história de Miguel que vive num Rio de Janeiro futurista e flagelado por uma guerra civil que aconteceu alguns anos atrás. O motivo para a eclosão da guerra foi a disputa pelos Royalties do petróleo. Depois de toda a destruição causada por ela, a administração da cidade foi entregue para mãos de empresas  estrangeiras que decidiram reconstruir e desenvolver só uma parte da cidade, deixando a outra esquecida. A parte mais rica foi chamada de Rio Alfa - Luzes - e a parte mais pobre de Rio Beta - Escombros, ainda sobrando a região central da cidade que ficou isolada depois de um ataque nuclear. E é claro, os moradores dos Escombros não podiam ir às Luzes, exceto aqueles que iam trabalhar nas casas ou fazer transportes com caminhões e poucos outros.


Miguel era um cara integro e que procurava uma vida mais honesta possível nos Escombros, um lugar onde muitos buscavam se dar bem através de meios não tão lícitos, como as gangues de motoqueiros ou os traficantes de drogas. Mas a vida dele vai mudar completamente numa luta entre gangues em que seu amigo, Anderson, disputava. Acontece que durante essa batalha, surge uma gangue completamente nova e agressiva chamada Éden, que possui uma integrante bastante violenta chamada Angra. Por essa gangue ser extremamente perigosa, um grupo de motoqueiros se une para tentar bater de frente com a Éden, incluindo seu amigo Anderson. Miguel agora teria que escolher entre continuar com a sua vida integra ou ajudar seu amigo. Para piorar ainda mais a situação, ele encontra uma coisa no Centro da cidade que vai embaralhar completamente com os sentimentos dele.

Com uma escrita leve e agradável, Jorge Lourenço vai nos guindo por um Rio de Janeiro distópico, mas ao mesmo tempo fazendo importantes críticas ao que vemos na nossa cidade atualmente, afinal a ela sempre foi partida.  O livro me agradou muito pelo sentido de que o autor soube usar muito bem o  cenário nacional. Mas um fato que me chamou atenção é o de a história possui muitos palavrões, eu não me importo, já estou acostumado com os livros do Stephen King, mas eu achei importante ressaltar porque tem gente que não gosta.

O livro como um todo me agradou muito. Acho que só uma coisa me desagradou, que foi o detalhamento de alguns personagens. Levando em consideração os principais, teve alguns que ele descreveu muito bem e outros em que há poucas descrições, por exemplo o Miguel.

Abraços pessoal!




6 comentários:

  1. Estou morrendo de vontade de ler o livro por dois motivos: 1) Distopia 2) Nacional. Estou super curioso, mas ainda não achei o livro aaa :C Assim que encontrá-lo, comprarei porque deve estar demais!

    http://compulsivebookaholic.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo joia?!
    Está lindo seu blog, já estou te seguindo...
    Segue o meu tbm, eu iria adorar!!!
    http://manyelly.blogspot.com.br/
    http://www.pinterest.com/manyelly/
    Sucesso para você!!!
    Bjo

    ResponderExcluir
  3. Já conhecia esse livro pela capa, mas já achava que ele poderia ser um ótimo livro, vendo pela sua resenha parece ser mesmo. Também não sou contra os palavrões mas quando tem muitos a leitura fica muito pesada. entrou na minha lista de livro nacionais que quero ter. :)

    Abs,
    muchachoonline.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oba!!! Mais um nacional!!!!

    Bjs, me segue por favor se ja segue ignore!E comenta por favor nesta resenha ajudaria muito.
    http://resenhasteen.blogspot.com.br/2013/09/a-linhagem.html

    ResponderExcluir
  5. Oi Rafael! Bacana seu blog, gostei da organização de tudo, bem clean. Gostei também da indicação do livro, acho que vou me aventurar nesse nacional :)

    Li seu perfil, que bela promessa de inicio de ano heim, que permaneça assim lendo cada dia mais, cada vez um acumulo de bagagem maior!

    Já faço parte do seu blog viu, estou te seguindo! Quando tiver tempo dá uma passadinha aqui, comenta e me segue também, vamos ser amigos e fazer uma parceria. Abraço forte.
    http://obackstagedavida.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Rafael, tudo bem?
    Não conhecia o livro, mas adorei a história, eu gosto bastante de distopia e esse com certeza entrará na minha lista de desejados. Já o adicionei no skoob para não esquecer.
    Beijos

    Camila Leite
    @sonhospontinhos
    http://sonhosentrepontinhos.com

    ResponderExcluir

link

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...